STRANGER THINGS | 10 livros para matar a saudade da série

STRANGER THINGS | 10 livros para matar a saudade da série

A segunda temporada de Stranger Things acabou e sabemos que vai demorar um tempo para o lançamento da terceira temporada. Pensando nisso, resolvemos trazer alguns livros para diminuir a saudade da série, confira a lista.

 

1 – Akira, de Katsuhiro Otomo

Akira é um mangá japonês. Criado por Katsuhiro Otomo nos anos 80, o mangá se passa após a terceira guerra mundial e retrata a história de uma gangue de motoqueiros que entra em atrito com outra gangue ainda mais violenta, acontece que Tetsuo, membro da primeira gangue é sequestrado pelo governo para passar por experiências que desenvolvem poderes paranormais nele para transformá-lo em uma arma. Um anime sobre o mangá foi lançado em 1988.

2 – Algo Sinistro Vem por Aí, de Ray Bradbury

O romance ‘Algo Sinistro Vem por Aí’ traz uma história de horror, magia e poesia na qual dois garotos precisam enfrentar criaturas ameaçadoras dentro de um misterioso parque de diversões itinerante, é cíclico e carrega a força de símbolos e verdades que servem plenamente para representar a existência real e suas eternas conquistas, frustrações, ameaças e dúvidas. Bradbury cria um parque de diversões que chega a uma cidadezinha do meio-oeste norte-americano, no qual alguns frequentadores são escolhidos e subjugados por seus sonhos de vaidade, pesadelos de traumas, vertigem de curiosidade. Tais escolhidos, uma vez em contato com as suas atrações, sofrem transformações fantásticas, mutações de idade, seja para a infância, seja para a velhice, mas cuja consciência permanece a mesma da idade original; a do início da sua primeira volta para frente ou para trás. A vaidade humana, essa inesgotável fonte de insatisfação, mostra que uma história de terror pode ser brilhante no plano literário, profunda no plano psicológico e filosófico, e reveladora e inesquecível quanto a lições de vida que quase todos – ou talvez todos, sem exceção – teimam em não aprender. E por isso se aventuram num abismo de vertigens e sortilégios onde promessas são atendidas e constatações amargas anunciam um futuro nunca imaginado. Com isso, neste ‘Algo Sinistro Vem por Aí’, através da fantasia, Ray Bradbury extrapola todas as fronteiras do gênero e mergulha fundo na alma humana.

3 – A Menina que Tinha Dons, de M. R. Carey

Cultuado autor de quadrinhos e roteiros da Marvel e da DC Comics, o britânico M. R. Carey apresenta uma trama original e emocionante em sua estreia como romancista com A menina que tinha dons, lançamento do selo Fábrica231. O livro conta a história de Melanie, uma menina superdotada que faz parte de um grupo de crianças portadoras de um vírus que se espalhou pela Terra e que são a única esperança de reverter os efeitos dessa terrível praga sobre a humanidade. Uma comovente história sobre amor, perda e companheirismo encenada num futuro distópico.

4 – Casa de Segredos, de Chris Columbus e Ned Vizzini

Brendan, Eleanor e Cordelia Walker um dia tiveram tudo: uma bela casa em São Francisco, pais adoráveis e todo o tipo de bugiganga eletrônica que podiam desejar. Mas tudo mudou depois que o pai perdeu o emprego em um misterioso incidente. A família está em dificuldades e precisa se mudar. À primeira vista, a mansão Kristoff parece perfeita. Mas a casa que pertencia ao misterioso escritor Denver Kristoff é cheia de segredos, e os três irmãos vão parar em um lugar selvagem que parece se misturar ao terreno da casa. Guerreiros medievais patrulham as florestas, piratas fantasmagóricos rondam os mares e uma rainha sedenta por poder governa aquelas terras. À medida que desvendam o mistério, Bren, Délia e Eleanor vão descobrir o verdadeiro significado de lar e perceber que não apenas sua família — está mais para a humanidade — que está correndo perigo.

5 – IT, de Stephen King

It é um livro do escritor estadunidense Stephen King publicado em 1986. Conta a história de sete indivíduos que, quando crianças, enfrentaram uma criatura centenária que se alimentava do medo e mudava de forma, ora chamada de It (Coisa), ora de palhaço que dança (o palhaço dançarino) na cidade fictícia de Derry, no Maine, e 27 anos depois eles são chamados de volta para o confronto definitivo quando a criatura volta a matar crianças. Os irmãos Duffer, criadores de Stranger Things, lutaram bastante para conseguir os direitos do livro e transformá-lo em filme, mas não satisfeitos criaram Stranger Things e colocaram diversas referências do livro na série. O novo filme lançou esse ano.

6 – Jogador Nº 1, de Ernest Cline

Um mundo em jogo, a busca pelo grande prêmio. O ano é 2044 e a Terra não é mais a mesma. Fome, guerras e desemprego empurraram a humanidade para um estado de apatia nunca antes visto. Wade Watts é mais um dos que escapa da desanimadora realidade passando horas e horas conectado ao OASIS, uma utopia virtual global que permite aos usuários ser o que quiserem; um lugar onde se pode viver e se apaixonar em qualquer um dos mundos inspirados nos filmes, videogames e cultura pop dos anos 1980. Mas a possibilidade de existir em outra realidade não é o único atrativo do OASIS; o falecido James Halliday, bilionário e criador do jogo, escondeu em algum lugar desse imenso playground uma série de easter-eggs que premiará com sua enorme fortuna (e poder) aquele que conseguir desvendá-los. E Wade acabou de encontrar o primeiro deles.

7 – O Corpo, de Stephen King

Pra quem não sabe o seriado foi inspirado em muitas obras de Stephen King. Incluindo o conto “O Corpo”, presente no livro “Quatro Estações”.  “O Corpo” conta a história de um grupo de garotos que parte em busca de um menino desaparecido e que, aparentemente, foi atropelado por um trem. Essa aventura mostrará pra eles a importância da amizade e marcará suas vidas para sempre. Para quem quiser, a história inspirou o filme “Conta Comigo”.

8 – O Guardião, de Dean Koontz

Laura Shane é uma jovem mãe atribulada por incidentes, traumas e lembranças ruins de passagens por reformatórios para crianças orfãs. Desde o nascimento, ela é acompanhada por um estranho que sempre aparece em meio a tempestades para salva-la da aflição. O destino da moça depende das viagens que esse seu anjo da guarda faz no tempo. A travessia de anjo pela Estrada do Relâmpago é o resultado de pesquisas desenvolvidas nos anos 40. Os primeiros crononautas haviam descoberto um meio de cruzar a Estrada do tempo, projetando-se nos futuros anos 80 e retornando a sua própria época. É, desse modo, até mesmo a história do século poderá ser reescrita se algo não for feito contra os inimigos de Laura Shane. Stephan, o anjo que vem do passado interferir na vida de Laura, realiza cálculos bastantes complexos para vir dos anos 40 aos dias atuais e fazer o percurso inverso. Como é iniciante no uso da máquina, precisa descobrir o que se pode ou não se pode alterar no passado de cada um e da própria história política do mundo. Para agrado do leitor de Koontz, Stephan é perseguido nos dias de hoje por inimigos do passado que põem em risco a vida de Laura Shane. Os viajantes do tempo podem quase tudo; por exemplo, alterar o futuro que é plástico e mutável. Com base nesse paradoxo, a própria história da última grande guerra poderia ser reescrita.

9 – O Menino que Desenhava Monstros, de Keith Donohue

O Menino que Desenhava Monstros ganhará uma adaptação para os cinemas, dirigida por ninguém menos que James Wan, o diretor de Jogos Mortais e Invocação do Mal. Jack Peter é um garoto de 10 anos com síndrome de Asperger que quase se afogou no mar três anos antes. Desde então, ele só sai de casa para ir ao médico. Jack está convencido de que há de monstros embaixo de sua cama e à espreita em cada canto. Certo dia, acaba agredindo a mãe sem querer, ao achar que ela era um dos monstros que habitavam seus sonhos. Ela, por sua vez, sente cada vez mais medo do filho e tenta buscar ajuda, mas o marido acha que é só uma fase e que isso tudo vai passar. Não demora muito até que o pai de Jack também comece a ver coisas estranhas. Uma aparição que surge onde quer que ele olhe. Sua esposa passa a ouvir sons que vêm do oceano e parecem forçar a entrada de sua casa. Enquanto as pessoas ao redor de Jack são assombradas pelo que acham que estão vendo, os monstros que Jack desenha em seu caderno começam a se tornar reais e podem estar relacionados a grandes tragédias que ocorreram na região.

10 – Paper Girls, de Brian K. Vaughan e Cliff Chiang

Paper Girls é uma revista em quadrinhos americana escrita por Brian K. Vaughan, ilustrada por Cliff Chiang, e publicada pela Image Comics. A trama da série tem início no Dia das Bruxas de 1988, quando as quatro protagonistas, as “paper girls” do título, entregadoras de jornal, descobrem a presença de alienígenas no planeta Terra.

 

Um Comentário

  1. Felipe Lange

    que bacana o post! adorei as opções!!
    Blog Entrelinhas

Comente, queremos saber sua opinião