RESENHA | Rita Lee: Uma Autobiografia

RESENHA | Rita Lee: Uma Autobiografia

Cantora. Compositora. Multi-instrumentista. Atriz. Escritora. Ativista brasileira. Rita Lee Jones de Carvalho ou simplesmente Rita Lee é tudo isso e muito mais. Da cor avermelhada aos cabelos grisalhos Rita viveu e aprendeu muito em seus 69 anos, em um livro titulado “Rita Lee: Uma Autobiografia” a paulista conta todas essas histórias com fotos inéditas de seu acervo, nós lemos todas elas e contamos para você o que achamos.
Rita Lee: Uma Autobiografia é um livro que te liberta de qualquer curiosidade sobre a rainha do rock. Escrito por ela, há relatos íntimos e loucuras compartilhadas complementadas por fotos especiais. O livro nos faz sentir amigos dela nos contando a relação com o pai, americano e frio, e como o “descongelou”, a relação de admiração com a mãe e irmãs, além de pessoas que chegaram na vida dela e fizeram parte de sua criação, como por exemplo sua babá madrinha.
Rita Lee revela um trauma irreparável quando tinha apenas 5 anos, que para sua família, justificou todos seus ajustes comportamentais. Exceto para o pai, que nunca soube do ocorrido. A vida da rainha do rock sempre foi rica de autonomia e casos polêmicos. Relatos de seus porres, drogas e o vício em cachaça, Rita afirma que defende o clichê sobre ser mais feliz em cima de um palco. Afirma que era muito mais porreta em cima dele do que na vida do lado de fora e com certeza a presença de palco dessa mulher é incomparável.
A ruiva que assumiu os grisalhos nos conta que não se arrepende de nada e nem faz “discursinhos antidrogas”, como ela mesma se refere. Não se culpa por ter entrado em muitas e se orgulha de ter saído de todas. Reconhece que suas melhores músicas foram compostas em estado alterado e as piores também. Afirma que sua geração sofreu a claustrofobia de uma ditadura e usar drogas era uma maneira de respirar ares de liberdade e diz: eram de melhor qualidade do que as malhadas de hoje que são traficadas por assassinos. Dona de si e de uma personalidade própria, desabafa que nunca passou pela não aceitação da idade e por isso se aposentou dos palcos não lamentando os bons tempos que não voltam mais e afirma que menos ainda tentaria exibir boa forma em público com plásticas e botox para se dizer viva. Rita Lee se eternizou como única e incomparável na autobiografia escrita. Além de tudo, a biografia de Rita Lee está longe de estar em comparação com aquelas biografias que julgamos cansativas de ler. Quanto mais você descobre sobre a vida de Rita mais que saber sobre ela, é intrigante. Rita Lee não tem rodeios ou fingimento, a vida dela nem sempre foi boa e nem sempre foi ruim, e ela deixa claro ambos os momentos. Rita consegue enxergar a beleza de viver.
Rita Lee: Uma Autobiografia não apenas é um livro bom para ler, mas importante. Importante para saber sobre um contexto do nosso país vivido de perto por alguém admirável e importante para conhecer mais sobre a cantora além das músicas. Rita, a ovelha negra da família, conta para nós como essa pequena ovelha conseguiu se tornar grande. Rita Lee: Uma Autobiografia está à venda nas livrarias de todo o país e também na internet. Vá ler, uma vida dessas, bicho.

FICHA TÉCNICA:

Título: Rita Lee: Uma Autobiografia

Autora: Rita Lee

Editora: Globo Livros

Ano: 2016

Onde Comprar: Saraiva

Nota Nerdisse: (5 / 5)

Comente, queremos saber sua opinião