CRÍTICA | Hector e a Procura da Felicidade

CRÍTICA | Hector e a Procura da Felicidade

Felicidade, o sentimento que norteia as nossas ações e os nossos objetivos. Todos nós buscamos a felicidade, mas não entendemos ela. Hector, um psicólogo que vive uma vida monótona, percebe que não está atendendo seus pacientes com o mesmo vigor ou com a mesma vontade e começa a perceber que o erro está nele. Tentando encontrar o sentido e a razão pela qual as pessoas são felizes, Hector parte para uma viagem internacional e faz descobertas que não vão mudar apenas a vida de seus pacientes, mas também de si mesmo.

Com um diário dado a Hector pela esposa, o psicólogo segue para a China, África e Estados Unidos. Os acontecimentos que seguem na aventura do psicólogo vão desde aos mais prazerosos aos perrengues mais estranhos. Porém, em todos eles há a presença da felicidade. Seja nos momentos bons ou ruins. É nesses momentos em que a crítica do longa fica mais explícita para quem assiste: o fato de que a felicidade não é a ausência da infelicidade.

Para além da crítica, o filme não exclui nenhum imaginário ou opinião. Hector encontra pessoas em que os motivos para ser feliz são diversos. Para alguns é o dinheiro, para outros é se reunir com a família. Dentre eles, há também o motivo de Hector.

Além disso, o longa faz diversas referências e comparações entre Hector e o personagem Tintin. Em seu consultório há uma série de livros e pôsters do personagem. O pai do personagem se chama Tintin e Simon Pegg, que interpreta o psicólogo, está no filme As Aventuras de Tintin, algo muito bem explorado na produção.

Entre todas essas descobertas, o longa também nos surpreende com imagens incríveis. As paisagens dos lugares que Hector visita garantem uma fotografia impecável ao filme e mesmo quando elas não estão presentes, as imagens não deixam quem assiste na mão. Cada enquadramento, cada jogo de câmera contribui para que o filme seja lindo e a altura de tratar de um tema tão importante.

Hector e a Procura da Felicidade é um filme repleto de ensinamentos e lições. Vamos aprendendo junto com o psicólogo que a felicidade está em todos os lugares e que o caminho para chegar até ela não é evitando a felicidade. Afinal, como um dos personagens do longa diz: “Devemos nos preocupar menos em buscar a felicidade e mais com a felicidade em buscar”.

Nota Nerdisse:  (5 / 5)

Veja o trailer:

Comente, queremos saber sua opinião